Nuova esperienza missionaria in Amazzonia

L’esperienza, di questo nuovo inizio missionario, per noi è stata molto bella…Sono stati giorni intensi, abbiamo incontrato il popolo degli indios e dei quilombolas (ex schiavi africani) che lottano per difendere le loro terre dalle multinazionali. Abbiamo potuto ascoltare, condividere e sentire l’appello dei più poveri che vedono le loro terre e i loro fiumi distrutti in nome di un progresso che finisce per aggredire la vita delle foreste e del popolo che di esse vive. Questo incontro è stato positivo anche perché ha favorito la nostra conoscenza, qui in Oriximina, di tanti indios che scendono dalle loro tribù dall’alto delle cascate e montagne e vengono in città alla ricerca di aiuto, di sostegno delle loro popolazioni. Nonostante la maggioranza sia di religione Battista, già vediamo una possibilità di incontro con loro e un segnale di fiducia è stata la loro visita nella nostra casa. Due indios, due indias, una ragazza di 13 anni e nove bambini di varie età. Cercano aiuto e appoggio per le loro necessità. Suor Marivonne ha già assunto il suo lavoro missionario a loro favore. Salirà le grandi cascate della foresta nei giorni 19-21 febbraio: 10\12 ore di barca. Il nostro cammino proseguirà con la formazione dei leader e la preparazione della campagna della Fraternità. Ci sarà un grande incontro missionario per le visite del nostro popolo. Avremo due giorni di preparazione per i missionari. Pregate per noi. Un abbraccio e vi aspettiamo nel Parà. Suor Cida

 

A experiência deste início para nós também foi muito linda, e embora cansativa para a madre e ir. Gabriella e ir Eleusa, foram dias que valeram a pena, como elas mesmas puderam contar. O Encontro sobre o Impacto das Hidrelétricas e Madeireiras sob Indígenas e Quilombolas foi muito, muito bom. Pudemos ouvir, partilhar, sentir o apelo dos menos favorecidos que vêem suas terras e seus rios indo embora, sendo tomados em nome de um progresso que acaba por regredir a vida da floresta e a vida do povo. Esse encontro foi providencial também para favorecer para nós o encontro aqui em Oriximiná dos tantos Índios que descem de suas tribos no alto das cachoeiras e vêm à cidade em busca de recursos no campo da saúde e de sustento para suas populações. Embora a maioria seja Batista já sentimos uma boa aproximação com eles, e o voto de confiança foi já uma visita que fizeram em nossa casa: dois índios, duas índias, uma adolescente de 13 anos e mais nove crianças das mais variadas idades. O menor de todos está muito doentinho. Certamente não vieram gratuitamente, buscam apoio e ajuda para suas necessidades. Ir. Marivone já vai assumir seu trabalho missionário junto aos Quilombolas, subindo para os Quilombos também entre as grandes cachoeiras da floresta; depois poderá nos contar as maravilhas de estar junto a eles nos dias 19-20-21. Para chegar lá: 10 a 12 horas de viagem de Barco!!! A caminhada aqui em fevereiro começa a todo vapor com vários momentos de formação para as lideranças. Já fizemos o encontro sobre a CF e agora, para a abertura da Campanha dia 14, será feito um mutirão missionário para a visita do nosso Polo. Teremos dois dias de preparação para os missionários. Rezem por nós. Já adianto que o próximo mutirão se dará na segunda quinzena de Outubro, se alguém do PMEL quiser participar, seria bom começar a preparar-se economicamente, tá bem?

Deixo aqui o meu abraço a todas. Bom caminho, com carinho e orações, ir. Cida

 

 

Lascia un commento

Il tuo indirizzo email non sarà pubblicato. I campi obbligatori sono contrassegnati *